• Mariliane C.Caramão

Te liga na taxa Selic.


A cada 45 dias a taxa Selic fica em evidência. Aparece por todas as mídias, é um burburinho geral. Ontem foi um dia desses. Mas você sabe, afinal de contas, para que serve e o que essa tal Selic muda na sua vida?


Antes de responder que nada muda, leia um pouquinho. Talvez perceba que precisa fazer alguns ajustes no planejamento.

 

O que é a Selic?

A taxa Selic é a taxa básica de juros da economia. Serve como referência para todas as outras taxas de juros. Tanto aquelas que pagamos para utilizar o cheque especial, por exemplo; quanto para os juros que recebemos quando investimos nosso dinheiro em produtos financeiros. Por isso, é o principal instrumento que o Banco Central dispõe para enfrentar uma velha conhecida nossa, a inflação.


A inflação, você sabe, é o aumento contínuo e generalizado dos preços. E não é novidade, ela está alta. No índice oficial, o IPCA, o acumulado de 12 meses soma 8,35 por cento. Por exemplo: se um ano atrás você precisava de R$ 1.000,00 para comprar determinada cesta de produtos, agora precisaria de R$ 1.083,50.


Nem precisa voltar tanto no tempo. Provavelmente, neste mês, você já precisa de mais dinheiro para fazer as mesmas compras que fez no mês passado. A inflação vai comendo (ou queimando como um dragão) a capacidade de compra do dinheiro. Que isso é ruim ninguém duvida, né? Principalmente se você já viveu num período de inflação descontrolada.


A relação entre Selic e inflação

Para que serve a Selic?

Pois bem, é tarefa do Banco Central manter a inflação baixa (existe uma meta). Ele utiliza a taxa Selic para estabilizar os preços e controlar a inflação. Quanto maior a inflação, maior precisa ser a taxa de juros para forçar o equilíbrio. É por isso que a Selic vem aumentando gradativamente desde março.


Controlar a inflação não é tarefa fácil e pode demorar algum tempo, especialmente num cenário totalmente desconhecido e que alterou a dinâmica do consumo e renda. Enquanto isso, para tentar driblar o dragão, é importante ter em mente que os preços de produtos e serviços se regulam pela oferta e procura.


Como afeta sua vida essa tal Selic?

Neste momento, o Banco Central vem agindo no sentido de desestimular o consumo. Como? Aumentando a Selic. Com isso, todas as outras taxas de juros também aumentam e o crédito fica mais caro. Quem investe recebe taxas maiores e quem pega dinheiro emprestado num financiamento, num empréstimo, no rotativo do cartão de crédito, paga mais por isso.


Ao contrário, numa situação de preços estáveis, a Selic pode ser utilizada para estimular o consumo. Quando ela é reduzida, influencia as demais taxas de juros e torna o crédito mais acessível.

Fato é que o Banco Central não pode obrigar os consumidores a gastarem mais ou menos. O que ele faz é ir ajustando a Selic para estimular comportamentos e controlar a inflação. Então é interessante identificar esses "recados da Selic" para tomar as melhores decisões.


#Repense


Você pode saber mais sobre os indicadores de inflação e taxa Selic na página inicial do Banco Central:

https://www.bcb.gov.br/














42 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo